segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Outubro

Outubro nunca mais acabava, caraças. Finalmente que chegou o dia 31. E este mês teve um pouco de tudo. De dias outonais, de inverno, e com um calor imenso como está agora. 
Outubro trouxe-me a minha primeira latada, o meu primeiro jantar de curso e a minha primeira recepção ao caloiro. Consequência disso trouxe-me também as aulas em vão no dia a seguir à recepção. 
O mês de Outubro trouxe-me dois dias de preguiça embrulhada nos cobertores e muitos outros em que desejei não ir trabalhar por estar cansada. Percebi que vai ser complicado conjugar as duas coisas, mas com muito esforço e organização vou conseguir. Percebi que tenho de arranjar tempo para tudo - família, namorado, amigos, estudar, trabalho, etc.
Namorei, muito, e fui presenteada com uma massagem a dois (que me soube tão bem!) Passeei pelo Porto, e apaixonei-me outra vez por aquela cidade. 
Fui um concerto dos Amor Electro, e cada vez gosto mais de ir a concertos. 


Eu sei que toda a paz tem um preço.

"Ou ganhas ou aprendes, bola pra frente. Não vivas em vão"

sábado, 29 de outubro de 2016

Amanhã vou ao Porto! 

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

"Lembras-te de rirmos sempre até à exaustão, voávamos bem alto: o nosso mundo de cartão" 



terça-feira, 25 de outubro de 2016

Ensino Superior


Quando tens mil e uma ideias mais interessantes para ocupar a tua tarde mas vais ter de passa-la a estudar!  



(deixem nos comentários blogues que recomendam. quero conhecer mais blogues!)

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

é outono!

Percebo que é outono quando saio do trabalho e está escuro. Não há mais um pôr do sol bonito, ou um entardecer lento...agora tudo o que há é um céu escuro e todas as luzes dos carros que passam a correr. 
Já não há mais aquela vontade de tomar um café ao fim-de-jantar, queremos só ficar no quentinho, sem apanhar chuva porque para frio já apanhamos o dia todo.
Os dias são mais pequeninos, e aqueles cinco minutos na cama de manhã fazem toda a diferença (e é tão bom!  só mais cinco minutos, mãe!)

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Coisas que fazes quando és caloira e depois te arrependes

Ir a uma palestra e ficar sentada no chão no fundo do auditório a jogar à sueca porque não tens espaço para te sentares. 

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Ensino Superior

Quinze dias a ser trabalhadora- estudante e posso dizer-vos que estou (super) cansada!
Estou só no inicio mas sei que vai ser o melhor para mim. Estou muito feliz por estar na universidade e por estar num trabalho que me sinto bem e que gosto. É tentar juntar o melhor de dois mundos, acompanhados de uma familia, um namorado, um grupo de amigos, um blogue, e tudo o resto. Mas vale o esforço!

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Quotidiano

Não imaginas as saudades que eu tinha tuas, chuva. 

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O outro lado | Amy


Olá sweet. comecemos pela tua apresentação. Consegues faze-lo em trinta palavras (bem contadas)?
podia aproveitar as trinta palavras para dizer alguma coisa de jeito mas, na realidade, gaguejo porque quero dizer tudo ao mesmo tempo para as pessoas não se aborrecerem. sou awkward.

O que é a blogosfera para ti? Porque um blog anónimo ou semi-anónimo ?
a blogosfera é mesmo muito importante para mim! eu passei os principais anos da minha adolescência acompanhada pelo meu blog - muitas das minhas decisões foram formadas com a ajuda da blogosfera, fiz coisas que não faria se não estivesse aqui, muitas pessoas me ajudaram nas fases mais difíceis e celebraram comigo nas mais felizes e isso deixa-me muito contente e orgulhosa de ter decidido criar um blog. e o meu blog é anónimo ou semi-anónimo porque assim posso escrever o que me apetecer e, se alguém do meu dia-a-dia me encontrar, não vai logo logo logo perceber que sou eu porque não há fotografias minhas. na verdade, eu já pensei várias vezes em mostrar quem sou porque há algumas coisas que não posso fazer (vídeos ou mostrar certas fotografias, etc) porque ainda não mostrei a cara. mas a razão principal (para além de que sem fotografias é mais difícil as pessoas do meu dia-a-dia perceberem que sou eu) e mais fútil de sempre para não o fazer é: não tenho confiança nenhuma em mim, em termos físicos e tenho vergonha de mostrar quem sou. e a outra razão é que tenho receio de alguém me reconhecer na rua (improvável, mas pode acontecer!) porque eu sou super awkward e não ia saber o que fazer. e ainda tenho mais receio se alguém me reconhecesse e eu estivesse com alguém - porque ninguém sabe que eu tenho um blog. e pronto, é isto. por enquanto, estou bem assim. 

 Usas o blog como forma de diario pessoal, mais do que a maior parte da pessoas que têm um blog. Porquê?
antigamente mais do que agora, não tinha confiança em ninguém para contar o que quer que fosse sobre mim. foi por isso que criei o blog: precisava de contar os meus medos e as minhas alegrias a alguém sem estar sempre a pensar se a pessoa me iria julgar ou rezar para que as coisas não funcionassem comigo ou que não estivessem com paciência para me ouvir. na blogosfera, eu escrevo tudo o que sinto - e logo aí, fico logo a sentir-me melhor! - e não obrigo ninguém a ler nem a comentar os meus posts, portanto, só lê os meus dilemas quem quer. e não me sinto tão julgada por coisas tolas.  mas tipo... muito! sinto-me mais livre! a blogosfera é quase o meu diário e um dia quero imprimir todos todos todos os meus posts para, quando chegar aos 120 anos e estiver num lar, poder ler tudo o que escrevi um dia.

O que mudavas na blogosfera? 
a verdade é que me queixo muito da blogosfera não ter o mesmo reconhecimento que tem, por exemplo, o youtube. mas agora que penso nisso... não quero! eu conheço (e adoro!) as fifth harmony desde que nem 1/4 do mundo as conhecia e, agora que elas são super conhecidas, sinto-as muito distantes. e talvez fosse isso que iria acontecer se a blogosfera crescesse tanto. há muitos novos bloggers (ou pseudo-bloggers cof cof cof), essencialmente famosos que criam blogs. mas, do pouco que conheço, nada daquilo é totalmente genuíno e parecem muito distantes e formais. e é isso que me leva a seguir um blog: a genuidade e proximidade. eu não faço um post a pensar se é melhor que o anterior, se vou ter muitas visualizações ou comentários, se alguém me vai deixar de seguir por algo que eu disse ou se é tão brilhante que talvez até o jornal do correio da manhã me chame para ser a diretora de conteúdos. e, se a blogosfera crescesse, tal como acontece com o youtube, o que escrevemos não ia ser tão autêntico, iamos ter sempre aquela pressão de ter de escrever, etc. mas claro que há blogs e blogs. o meu blog é pessoal e não preciso de ter muita gente. mas há blogs sobre moda ou sobre culinária ou sobre qualquer outra coisa que convém ter muita gente a ver e a comentar e eu respeito isso, obviamente. contudo, gostava que a blogofera tivesse um bocado mais de pessoal, não vou mentir.

Qual é a importância do blog para ti? 
quase todos os dias penso em quem seria hoje se não tivesse blog e, a sério, seria uma pessoa muito mais pobre (e não era em dinheiro porque nisso ainda sou pobre. só tenho 0,03€ na conta do blog! vamos rir para não chorarmos!). mas seria mais triste, especialmente porque ainda seria aquela menina com mil sonhos que só cantava quando tinha a certeza que ninguém ouvia. o blog ajudou-me a ser um bocadinho mais confiante e confiança é o que se quer em muita quantidade.

Falemos agora de um tema que te diz muito - música. é o teu maior sonho, não é? Porque é que nunca criaste um canal do youtube? vergonha?
eu tenho um canal no youtube: https://www.youtube.com/channel/UCa3fhatH2tEIAJqGVj5E1pg . sim, é verdade, só tem uma música! vou explicar o problema: acho sempre que o que faço não é suficiente - sou capaz de passar montes de tardes fechada no quarto, sem parar para lanchar, à volta da guitarra, finalmente gravar um vídeo e apagá-lo no dia seguinte por achar que está horrível. depois, em vez de gravar outra vez, não. fico tempos e tempos a adiar por achar "hoje não vai correr bem!". estou nessa fase agora!

fala-nos sobre a tua "mini" experiencia na candidatura dos idolos.
eu nunca fui ao ídolos. sinceramente, é o programa que menos me chama. já fui aos castings do uma canção para ti quando tinha uns 13 ou 14 anos. para a sala de casting, entrava 10 pessoas de cada vez e eu fui a única a cantar uma música completa mas não passei. já me inscrevi no factor x que dava na sic mas nunca cheguei a ir porque não me sentia preparada. o meu pai também me inscreveu no the voice portugal (no que está a dar atualmente!) mas também não fui porque não me sentia boa o suficiente. o único programa com que tenho uma história minimamente contável é o the x factor uk 2016 em que mandei um vídeo para lá (dá para fazer casting online, foi isso que fiz!) e passei (woohoooo!), chamaram-me para ir a londres 15 dias depois, mas guess what?! não fui porque não tinha dinheiro para ir. isto é o destino a dizer "desiste!". mentira, é o destino a dizer "espera mais um bocado que há planos melhores para ti!".

Onde anda o amor na tua vida, Amy?
neste momento, deve estar em los angeles. viram as notícias? a nossa filha nasceu! dusty rose levine, de seu nome. estou brincandoooo, por enquanto (repito, por enquanto!) ainda não estou casada com o adam levine. e quanto à pergunta: tirando o adam, tal como dá para ver pelas 38592 crushes que eu tenho, mais os 294729 maridos que estão todos fechados na arrecadação para eu ter a certeza que não fogem, eu apaixono-me por alguém novo todos os dias, não posso ter uma relação séria. e adoro (adoro!!!) estar sozinha. e adoro fazer tudo à minha maneira e por mim própria e isso ia chatear muito quem estivesse comigo. e nunca encontrei ninguém que tivesse uma conexão mental, espiritual, sensorial, e tudo acabado em -al, comigo. se eu tenho dificuldade em encontrar pessoas com quem me sinta bem para ter uma amizade, para ter um amor então, é como ganhar o euromilhões 2 vezes de seguida, tendo só jogado para uma das vezes. quando o adam levine estiver comigo, podes-me fazer essa pergunta outra vez que eu respondo. 

Como te imaginas daqui a 5 anos?
vou ter 24 anos. wtf???? esta pergunta assusta-me. ou pobre, em portugal, mas com dinheiro suficiente para estar rodeada de animais e ver o pôr-do-sol todos os dias. ou rica, em los angeles, casada com adam levine e a dar passeios de iate todos os dias. 

 Em que curso estás? Porque mudaste?
não quero dizer o curso (quer dizer, quem tem o meu snapchat provavelmente já percebeu!) porque ia ser super fácil descobrirem quem sou. quanto ao mudar: eu quero mudar porque só 3% do curso em que estou tem a ver comigo. mas tenho de pensar muito bem porque sempre deixei claro que o meu plano 1 é a música e o 2 é o curso. há uns dias atrás, eu estava a dizer e convencida que ia repetir os exames nacionais para mudar de curso mas entretanto apareceram umas propostas na música (o que será? oh meu deus!...... é segredo, por enquanto!) e eu prefiro esperar até ver onde isto vai dar. falta pouco para acabar o curso, portanto, acabo este, vou conciliando com a música e depois logo vejo se tiro o outro para que quero mudar ou não. 

 Para terminar, a menina que eras há 5 anos atrás teria orgulho naquilo que és hoje?

isso é uma pergunta um bocado enganadora porque há 5 anos eu tinha 14 anos e entretanto muita coisa que eu queria nessa altura, mudou. eu pensava que já saberia andar de saltos altos e que me vestiria toda modernaça mas ainda hoje saí à rua com calças à boca de sino porque não tinha mais nenhumas, com uma sweat-shirt dos smurfs e uns all star rotos. nessa altura, importava-me de sair assim à rua. hoje não quis saber. haveria coisas em que teria orgulho e outras em que não teria. não teria orgulho em ser super awkward e de às vezes calar-me quando devia falar só porque não quero que as pessoas me levem a mal. mas teria orgulho da minha forma de pensar em relação a assuntos comuns de hoje em dia (como a homossexualidade, a transexualidade, a tourada, o aborto, etc) e da forma como os defendo e teria orgulho em já ter avançado um bocado no meu sonho em vez de ficar a cantar às escondidas e de já saber tocar guitarra e um bocado piano



Conheçam o blog dela - INTO THE WILD WORLD

domingo, 9 de outubro de 2016

Receção ao Caloiro ' 16

Estes últimos dias têm sido cheios de coisas novas. E não fosse esta a semana de receção ao caloiro!


sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Feliz Dia Do Sorriso! 

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Coisas que fazes quando és caloira e depois te arrependes

Ir às aulas da manhã depois de uma noite de receção ao caloiro. 

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Definir prioridades é a solução

Às vezes precisava que os meus dias tivessem umas 40 horas...