sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Ensino Superior

Porque é que as notas nunca mais saem?

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Ape coffe

Hoje trago-vos um local que me fez ficar completamente rendida.
O local é um muito acolhedor, e o conceito é muito diferente do que estamos habituados. É um local sossegado - óptimo para estudar, ou para um final de tarde - e a música de fundo cria um ambiente aconchegante.

O Ape Coffe serve crepes, panquecas, bebidas quentes e frias. Os crepes variam entre 2€ e 3,5€ e, na minha opinião são deliciosos! Quando fui lá a primeira vez, experimentei um crepe de nutella e não consegui acaba-lo. É dos melhores crepes que já provei. As minhas amigas que foram comigo experimentaram um crepe com nutella e gelado (não estão bem a ver o quanto gostei do gelado) e a outra experimentou panquecas com nutella. Eu não sou muito fã de panquecas mas posso-vos dizer que estavam muito boas - até para quem não gosta. No entanto, nenhuma de nós conseguiu acabar de comer por ser tão grande e encher tanto.
As bebidas frias ainda não experimentei, mas quando voltei lá com o meu namorado provei do chocolate de avelã dele e era tão bom! Por isso, desconfio que as bebidas sejam elas todas, também, deliciosas.




O local é mais pequeno do que o que estava à espera, cabem certa de 40 pessoas no piso de cima. Mas é natural por ser ainda pouco conhecido. Por isso já sabem, local obrigatório na passagem por Braga. Deixo-vos aqui o facebook deles! Espero que gostem tanto quanto eu! 


sábado, 20 de janeiro de 2018

3/6 Licenciatura em Educação

Vou literalmente a meio da licenciatura, e não sei se hei-de rir, ou de chorar. A universidade tem sido um misto de sensações para mim e nem todas são agradáveis. 

Nem acredito que já vou a meio, não consigo perceber como é que passou tão rápido.
Adoro o meu curso, gosto mesmo muito daquilo que posso fazer com ele e das aptidões e os conhecimentos que ele me dá para trabalhar no futuro, mas melhor que isso, gosto das experiências que tenho de passar ao longo do curso. O curso é muito prático e isso faz com que nós consigamos ver a nossa realidade. Ir para o terreno, ver o que é que podemos fazer - e fazer mesmo - faz-nos gostar daquilo que estamos a estudar (ou então perceber que não é isto que queremos).

Este semestre fiquei ainda mais feliz por estar a tirar o que estou. Não posso dizer que é um curso que dá para tirar notas excelentes, não dá porque é muito de atitude critica e de saber desenvolver ideias, mas dá para ter experiências que as notas não conseguem transmitir. e na verdade, é isso que conta. 


Este curso não me faz sair da zona de conforto quando vou ter testes, não tenho de passar semanas para um teste, à excepção de uma ou duas cadeiras, mas dá-nos muito trabalho quando temos de pôr em prática projetos criados por nós.

Quem me dera que toda a gente soubesse para que serve o curso de Educação, e quem me dera que houvesse mais oportunidades para nós, licenciados em Educação. Mas ficar parado é uma escolha de cada um, e como um dia me disseram "estás num curso incrível, e consegues fazer coisas incríveis. Não fiques à espera de oportunidades quando podes ser tu a criá-las."





quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Hoje é dia de dizer Obrigada!

Aproveito a oportunidade para agradecer, mais uma vez, por estarem desse lado e por serem sempre tão incríveis comigo! Muito obrigada. 
Se tivessem de agradecer a alguém por alguma coisa a quem seria?

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Objetivos de 2018

  • Ler mais 
  • Viajar mais 
  • Dizer mais vezes que "sim" a convites inesperados
  • Escrever 15x, pelo menos, para o blog por mês
  • Fazer exercício físico
  • Passar sem ir a nenhum recurso no 2º ano
  • Participar em alguma coisa que me faça sentir realizada fora da universidade
  • Ser uma boa praxante [OMG, já é este ano]
  • Criar coisas novas com o projeto que tenho
  • Estar mais presente nos cafés aos sábados com eles
  • Não procrastinar tanto
  • Ir a muitos concertos, e se possível a algum festival de verão
  • Ter mais tempo para mim
  • Passar mais tempo com a minha família 
  • Aprender a cuidar de amizades
  • Aprender a aproveitar os momentos 
  • Ser mais positiva
  • Ter mais calma


e vocês, já definiram as vossas metas para este ano?

domingo, 7 de janeiro de 2018

Quando entrares numa loja há algumas coisas que não te podes esquecer:



  1.  As pessoas estão a trabalhar, não destruas tudo o que elas fizeram só porque sim. Se precisas de um tamanho pega nele e não destruas tudo o que está ao lado. 
  2. Quando te disserem "bom dia" estão só a ser simpáticas, não faz mal responderes.
  3. Assim como tu tens um trabalho e não queres que seja destruído, elas também tiveram trabalho em por a loja direita. Não a destruas só porque sim. 
  4. Quando tiveres duvidas podes perguntar - elas estão lá para responder
  5. Não despejes a tua raiva nelas, elas não tem culpa que o teu dia esteja a correr mal
  6. Responde, por favor, quando te perguntam alguma coisa. Nem que seja "Não preciso de ajuda, obrigada". 
  7. Elas trabalham na loja, não são tuas escravas. Respeita isso.
  8. Assim como tu gostas de sair a horas do trabalho, as pessoas que trabalham em lojas também gostam. Não precisas de ir para lá quando falta um minuto para a loja fechar, sabes? Tens um dia inteiro para ir lá, não vás  quando estão a fechar. 
  9. Trabalhar numa loja é tão digno como trabalhar numa empresa ou num escritório, trata as funcionárias com respeito.

                       

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Troca de Postais

a blogosfera é feita de pessoas.
pessoas que lêem, que comentam e que participam. sim, é por existirem pessoas desse lado que consigo fazer coisas diferentes. e foi por causa de pessoas que alinham em coisas novas que consegui realizar a troca de postais.

Obrigada Joana, Patrícia, Joana, Daniela e Ana Rita por participarem. Obrigada por não terem medo de fazer diferente e por se envolverem neste ambiente! Foi graças a vocês que foi possível realizar a troca de postais. Estou mesmo feliz. Espero que tenham gostado de escrever e receber postais, numa altura que já não é habitual.



Um obrigada especial à Patrícia, pelo postal super amoroso que me mandou!