segunda-feira, 26 de junho de 2017

Concerto Solidário

É impossível ficar indiferente à triste noticia que cobriu o nosso país nestes últimos dias. Não me vou alargar muito sobre este assunto, as imagens falam por si e por isso não vale a pena opinar sobre isto. Agora resta ajudar.
 E quando é para ajudar, felizmente, as pessoas juntam-se e deixam de lado as coisas que as separa. Foi assim que surgiu o concerto solidário que terá lugar no dia 27 de Junho, no Meo Arena. É uma óptima oportunidade que temos para ajudar esta causa.


Este concerto junta mais de 20 artistas e junta as três televisões para a transmissão em direto. Se não puderem aparecer no Meo Arena podem comprar na mesma o bilhete.
O valor do bilhete será inteiramente doado. Não fiquem indiferentes a esta causa. 

sexta-feira, 23 de junho de 2017

São João - Braga

Para mim a noite de São João, ou seja a noite de hoje, é das noites mais bonitas e importantes da minha cidade. A cidade sai à rua.
Pela primeira vez, este ano há um concerto nesta noite do Diogo Piçarra o que faz com que a noite fique ainda mais interessante.
A programação dos 10 dias de festa que se vivem em Braga está em todo o lado, e podem encontra-la aqui.
O que não falta são atividades culturais e razões para vir a esta noite que não tem fim.


Por isso se ainda não tens planos para a noite de hoje, aqui fica uma boa dica. Tenho a certeza que não te vais arrepender! 


segunda-feira, 19 de junho de 2017

O melhor ano

E parece que chegou ao fim o primeiro ano, aquele ano que toda a gente diz que é o melhor das nossas vidas! E se não foi o melhor ano da minha vida, de certeza que não está muito longe de o ser.
O meu primeiro semestre foi sem dúvida a adaptação e que me custou imenso. Hoje quando penso nisso apetece-me bater em mim própria por ter reagido às situações da maneira como reagi. Acho que demorei muito tempo a perceber que estava na universidade e a começar a aproveitar a vida universitária. Acho que ainda estava muito agarrada às ideias pré-concebidas que levava.

Com o passar do tempo fui deixando as coisas acontecendo sem forçar muito a minha motivação e a minha vontade de ir às aulas. Comecei a perceber que na universidade sou eu que decido como quero estudar, quando quero estudar e que os professores não estão preocupados se quero ou não estar na sala deles. Eles dão a aula e ganham o dinheiro deles e nós apanhamos a matéria ou arranjamos mil distracções. Alias, nem precisamos de arranjar uma justificação para não aparecer à aula, temos a liberdade para faltar quando quisermos. Cabe-nos a nós decidir quando devemos faltar ou não. Há aulas que precisas mesmo de ir, e há outras que não vale a pena. E vamos aprendendo isso com o tempo.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Ocupação precisa-se!


Depois de andar um ano e meia sempre ocupada (com a escola/universidade e com o trabalho) sinto-me completamente inútil por estar uma semana sem fazer absolutamente nada. 
Juro que não consigo perceber como é que as pessoas aguentam tanto tempo sem fazer nada. 
Sempre fui muito organizada com o meu tempo, e sempre o consegui distribuir bem - nunca foi necessário deixar de sair para estudar, ou deixar de estudar porque tinha de ir trabalhar. E quando me deparo com um dia inteiro sem compromissos é muito estranho. O dia não rende nada. Parece que por muitas coisas que faça vão ser sempre poucas comparadas ao que fazia.

Tenho (mesmo) de arranjar alguma coisa interessante para fazer. 

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Primark, 424


Parece que chegou ao fim!!!
Entrei aqui uma criança com 18 anos e passado um ano e meio estou de saída. Parece que cresci por cinco anos. Foi aqui que aprendi o que é realmente trabalhar em equipa. Foi aqui que aprendi a ouvir e não responder. Que percebi que nem todos querem o teu bem, mas os que querem, defendem-te até ao fim. Foi aqui que percebi que há pessoas que se cruzam no nosso caminho e que o mudam por completo. O trabalho não é para arranjar amigos mas é muito melhor quando os teus colegas de trabalho são teus amigos.
Às vezes só nos apercebemos
 do quanto gostamos das coisas quando elas acabam. Vou ter muitas saudades das minhas tardes passadas aqui, por muito chato que possa ser aturar clientes (porque é mesmo!), eu consegui encontrar a melhor equipa para o fazer. 
Tenho tantas boas memórias deste sítio e destas pessoas que vou levar para a vida.


Se me dissessem há um ano atrás que eu ia-me dar tão bem com esta equipa, eu não acreditava. 
No entanto, eu já não imagino os meus dias sem eles, e sei que é o que vou sentir mais saudades.