domingo, 9 de novembro de 2014

Desculpa,

Sei que mais tarde ou mais cedo alguém te vai mostrar o texto. sei que nesse momento irás ficar magoado comigo, ou talvez não. mas as coisas precisavam de ser exprimidas. Eu preciso disto.
Eu não te conheço. 

Não sei quem és, não sei qual o tom da tua voz, ou qual a tua maneira de andar. Não conheço a tua forma de sorrir, não sei porque nunca te vi. Não sei mesmo se tudo aquilo que dizes ser é verdade. Mas conheço aquela pessoa que falou comigo. Ninguém tem tanta criatividade para inventar assim. E a pessoa que falou comigo durante dois anos, existe. Pode não ser a mesma, mas eu sei que existe. 
E, é a essa que pessoa que eu tenho de agradecer eternamente. Por ser protector, mesmo à distancia. Por mostrar interesse, e por dizer as melhor palavras nos piores momentos.
Eu não sei quem és, e não sei se alguma vez vou saber. Mas sei que existe alguém que me fez muito feliz.

E eu gosto TANTO desse alguém.
Eu pensava que esta amizade era verdadeira.

E para mim continua a ser, por muito inocente que possa parecer. Eu não estou chateada, apenas deixei de acreditar. E lamento muito por isso. 

Isto tinha de ser dito, desculpa.
Gosto muito de ti, e agradeço por tudo o que já fizeste por mim. 

3 comentários: